Editora PUC-Rio
Comunicar 30 anos Brasão da PUC-Rio

Editora PUC-Rio       PUC-Rio




consulta avançada

Catálogo

A Grande Reforma Urbana do Rio de Janeiro: Pereira Passos, Rodrigues Alves e as ideias de civilização e progresso

Título: A Grande Reforma Urbana do Rio de Janeiro: Pereira Passos, Rodrigues Alves e as ideias de civilização e progresso
Autor: André Nunes de Azevedo
Formato: 16 x 23 cm
Páginas: 312
Coeditora: Mauad

Neste livro, André Nunes de Azevedo revisita o tema da Grande Reforma Urbana do Rio de Janeiro (1903-1906), e em especial a Reforma de Pereira Passos, para além das leituras redentoras ou condenatórias da historiografia clássica.

O autor apresenta esta, que foi a maior reforma urbana ocorrida no país, como um momento crucial da história política e urbana do Brasil, em que dois distintos projetos de civilização e progresso urbanístico se encontraram: uma realizada pelo governo federal, e a outra municipal.

Da parte da Reforma Urbana de Pereira Passos, o ideal de civilização era o valor a ser conquistado, que remontava ao Brasil monárquico. Já na Reforma Urbana Federal, liderada pelo consórcio entre o Clube de Engenharia e a burguesia cafeicultora paulista, o referencial era o progresso material, que remeteu à experiência dos primeiros anos da República na cidade.

Este é um trabalho que se aloca no campo da história das ideias, e busca discutir projetos de cidade e entendê-las como portadoras de um vigor de pensamento próprio de quem pensou projetos para a cidade ou para o país. Logo, este é um livro da história do Rio de Janeiro, e de diálogo dessa com a história do Brasil.

Além disso, essa trajetória histórica do Rio de Janeiro ajuda a responder a questões pertinentes ao presente: nossa identidade, nosso modelo de cidade e as possibilidades de reordenação simbólica que o momento enseja.


***

“André Azevedo gosta sobretudo de provocar seus leitores, sobretudo aqueles, a maioria, imersos na ideologia da Belle Époque Tropical, pois, nos apresenta um Pereira Passos como uma espécie de Dom Quixote da Civilização. Como se vê, trata-se de um texto polêmico, pois aborda de maneira bastante crítica algumas das interpretações já consagradas sobre Pereira Passos e o sentido de sua intervenção na paisagem carioca.”
Francisco José Calazans Falcon

“Poucos trabalhos sobre o Rio de Janeiro realizaram tanto esforço no sentido de assentar, com clareza, o que temos sobre a cidade. O autor envolveu em seu trabalho a maioria dos textos escritos sobre a cidade, requisitou mais e buscou, como lhe é próprio, conceitos e teorias. Criticou as ideias de progresso e de civilização quando estas apontavam mecanicamente para a ideia de uma cidade que imitava Paris. Desobedeceu à tradição quando propôs um Pereira Passos consciente do que está fazendo e sabedor das dificuldades, principalmente realçando o lado da competência teórica do prefeito que era conhecido como o do ‘bota-abaixo’.”
Antonio Edmilson Martins Rodrigues
____________________________________

André Nunes de Azevedo é doutor em História pela PUC-Rio e professor de História Moderna e Contemporânea da UERJ.





Editora PUC-Rio
Endereço: Rua Marquês de S. Vicente, n° 225 - Praça Alceu Amoroso Lima, casa V (Casa Agência/Editora)
Gávea - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 22.453-900
Telefones:
55 (21) 3527-1838/1760

Endereço eletrônico:
edpucrio@puc-rio.br
Site desenvolvido pelo RDC